Ministério dos Transportes quer investir R$ 1,7 bi em 4 meses

Ministério dos Transportes quer investir R$ 1,7 bi em 4 meses

author
1 minute, 30 seconds Read

O Ministério dos Transportes quer usar R$ 1,7 bilhão em 4 meses para entregar 861 km de rodovias e retomar obras em 670 km de estradas federais. Os recursos são referentes ao Orçamento de 2022, abertos via EC (Emenda Constitucional) fura-teto.

Teremos condições de investir R$ 1,7 bilhão nos primeiros 100 dias do ano, antes do novo Orçamento, o que será a maior execução financeira no 1º quadrimestre dos últimos 5 anos”, disse o ministro Renan Filho a jornalistas nesta 4ª feira (18.jan.2023), quando anunciou o “Plano de 100 Dias” da pasta. Eis a íntegra (10 MB).

Segundo Renan, serão 5 ações prioritárias nos primeiros 4 meses de governo:

  • Revitalização, retomada e intensificação de obras;
  • Prevenção de acidentes;
  • Escoamento da safra;
  • Pronto atendimento para emergências;
  • Atração de investimentos privados.

De acordo com o ministro, as principais rodovias com entregas até abril são:

  • BR-432, em Roraima;
  • BR-364, no Acre;
  • BR-116, no Ceará;
  • BR-101, em Sergipe;
  • BR-101, em Alagoas;
  • BR-116, na Bahia;
  • BR-080, em Goiás;
  • BR-381, em Minas Gerais;
  • BR-447, no Espírito Santo;
  • BR-163, no Paraná;
  • BR-470, em Santa Catarina;
  • BR-116, no Rio Grande do Sul.

Para 2023, o orçamento previsto para investimentos é de R$ 14,8 de bilhões, dos quais 12,1 bilhões foram abertos via EC fura-teto.

Programa “Avança BR”

O ministro afirmou que pretende lançar um programa para recuperar a malha rodoviária classificada como ruim ou péssima, que soma 13.900 km, melhorar a sinalização e recuperar pontes e viadutos. Conduzido pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), o projeto foi batizado provisoriamente de “Avança BR”.

O programa será executado em duas fases: de 2023 a 2024, com foco na revitalização da malha; e de 2025 a 2026, com intensificação dos contratos de manutenção estruturada e restauração e adequação da capacidade.

Similar Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

plugins premium WordPress